Como a TV manipula a sua sombra, passo a passo

tv manipulando

 

 

Ontem fui convidado a escrever um texto sobre um tal de Felix.

– Felix, o gato? Perguntei, ironicamente.

– Não!!! A novela!

– Que novela? Não sei nem o nome da novela, quanto mais os tramas…justifiquei-me, meio que me defendendo por ser um ser alienígena que não assiste novelas, nem noticiários, não lê jornais e escolhe os filmes que vê a dedo.

Nem sempre fui assim. Cresci, como todo mundo, acompanhando televisão, Jornal Nacional, futebol de domingo, etc. e tal. Mas também, desde pequeno, tive a sorte de ter um avô inteligente, que me explicava como funciona o mercado e seu sistema de manipulação. É muito parecido com o que os nazistas faziam no terceiro Reich. Mas tem um detalhe: é mais inteligente! Tanto que pessoas esclarecidas estão totalmente envolvidas e condicionadas por aquilo que é mostrado na TV, nos jornais e nos filmes, e brigam comigo quando falo que eles agem, desejam, são jogados emocionalmente para cima e para baixo, como verdadeiros marionetes, pela indução que a mídia introduz na mente inconsciente deles. E depois vendem produtos, serviços e ideias que dão uma pequena esperança de paz, equilíbrio, harmonia, segurança, amor e prazer a estes pobres e infelizes seres.

Você pode perguntar para mim: então quer dizer que existe um congresso secreto, que se reúne para traçar estratégias de manipulação bem definidas, na calada da noite? Não, querido. A manipulação é algo sistêmico, ocorre espontaneamente. As próprias pessoas que manipulam, que entendem a psicologia do consumo, também são escravos do mesmo jogo. Só jogam em um posicionamento diferente. Mas eles também acreditam na própria mentira que vendem.

Como a mídia manipula sua sombra?

Vou tentar ser bem didático. Em primeiro lugar, todas as empresas de marketing, produtores de novelas, de jornalismo e filmes entendem de psicologia. Entendem que na minha e na sua mente existem medos, taras, insegurança, raiva, compulsões, agressividade, sentimentos reprimidos. Que pouco se manifesta porque somos seres ditos “civilizados”. Eu diria: reprimidos! Temos medo de expressar as coisas que são censuráveis, porque no íntimo, temos medo de sermos excluídos da sociedade. Mas qualquer pessoa que entende de psicologia, sabe que temos estes sentimentos escondidos. Isso é a sombra.

Aí, o que eles fazem? Produzem novelas, filmes, noticiários que estimulem estes conteúdos inconscientes virem à tona. Coisas que provocam medo, indignação, revolta, desejo, prazer. E então brincam com estes conteúdos. Eles sabem que nossa mente quer desesperadamente colocar estas sensações de volta ao inconsciente. Deixá-las lá, quietinhas. Mas enquanto elas estão a solta em nossa mente, o cérebro dispara neurotransmissores que faz o corpo ficar tenso, aflito, pronto para se defender de algum ataque ou para fugir. Perceba-se como você se sente enquanto vê o noticiário. Ou partes tensas de uma novela. Em cenas de terror… Sua mente não sabe distinguir uma ficção da realidade. Para ela, é tudo realidade! Caso contrário, você não teria nenhuma sensação.

Mas a mídia é boazinha. Extremamente boazinha. Logo depois de jogar você na fossa, no desespero, no desconforto, entram propagandas que lhe prometem prazer, segurança, amor, descanso, conforto, paz, alegria… Pessoas sorrindo por ter conta no banco x. Famílias felizes porque consomem a margarina y. Casais alegres por viajarem para o lugar turístico da moda – que alguém inventou ser da moda! Quando um produto cansa na mente do mercado, inventam um outro, e outro, e outro…

E aí, quase sem ter a possibilidade de negação, você consome. E consome. E consome.

Mas a manipulação não para. É necessário produzir. É necessário consumir. Por isso, é necessário que a mídia deixe você sempre insatisfeito. Sempre. Às vezes, como os bons manuais de tortura da ditadura ensinam, dão um sorriso na sua cara. E depois, pau novamente! Porque uma pessoa insatisfeita tem a tendência de comprar. Imagine-se você, depois de um mês de férias realmente relaxantes, ar puro, natureza, mente calma… Acaba a vontade de consumir muito, não é?

Essa é a maior verdade. Uma mente em paz, não entra mais nesta onda. E é possível você estar em paz, onde você estiver. Eu aposto com você: se sua mente estiver em paz, você não vê mais Jornal Nacional, novela, nem um monte de filme estúpido por aí. É preciso autoconhecimento. Entrar em contato e amizade com sua sombra. Você já tem terror e drama o suficiente dentro de você. É tudo ilusório, mas você precisa chegar nesta conclusão por si mesmo, pela investigação e experimentação. E aí poderá entrar em contato com sua luz. Neste caminho, busque ancorar-se em seu caminho espiritual. Ter hábitos saudáveis, atividades físicas. Meditar, caminhar, fazer yoga… Divertir-se, sem entregar-se totalmente aos hábitos que tiram a sua consciência, como entorpecentes, álcool, compras, jogo, sexo. O que digo não é moralismo. Apenas digo que estes hábitos tiram você (e eu!) da consciência. Faça terapia! Hoje em dia, quase todo mundo precisa! Em algum momento, você verá que o prazer, o amor e a satisfação que os produtos oferecidos pelo mercado oferecem, estão dentro de você. Você estará, então, livre para comprar o que quiser, quando quiser. Se quiser. Livre para assistir o que quiser, quando quiser. Livre para ter opiniões diversas da maioria. Livre para nem querer saber o que a maioria está discutindo. Você retornou ao seu estado natural! O ser saudável!

Pois é, amigo, amiga. Tive que escrever isso… Pois me pediram…

Agora, com licença que vai começar a novela!!!

 

Abaixo, a explicação sobre o que é alienação, do livro Alienação e Humanismo, de Leôncio Basbaum, um dos livros que “fez a minha cabeça” ainda na pré-adolescência, sob a sábia indicação do vovô Orlando:

A alienação é, antes de tudo, uma forma de relação entre os homens e determinados objetos ou coisas que lhes são exteriores. Essa forma de relação não é natural. Ela surge em um determinado momento, no processo do desenvolvimento histórico das sociedades humanas. Embora esse desenvolvimento seja criação e exteriorização dele próprio, o homem é profundamente afetado pelo processo: aliena-se.

O termo alienação, originariamente – e ainda hoje – era um termo da Psiquiatria que designava uma forma de perturbação mental, como a esquizofrenia – uma perda de consciência ou de identidade pessoal… Do ponto de vista econômico-social, é a perda da consciência de si, em virtude de uma situação concreta. O homem perde sua consciência pessoal, sua identidade e personalidade, o0 que vale dizer, sua vontade é esmagada pela consciência de outro, ou pela consciência social – a consciência do grupo. É uma forma de para-consciência, ou seja, uma consciência particular incompleta, pela qual o homem perde parcial ou totalmente sua capacidade de decisão. É ainda sua integração absoluta no grupo: ele massifica, passa a pertencer à massa e não a si mesmo.

Diz-se ainda que o homem está alienado quando deixa de ser seu próprio objeto para se tornar objeto de outro. Deixa de ser algo para si mesmo. Sua vontade é assim a vontade do outro: ele é coisificado. Deixa de ser homem, criatura consciente e capaz de tomar decisões, para se tornar coisa, objeto. (…)”

alex possato imagem profissional logo

Anúncios

Uma resposta para “Como a TV manipula a sua sombra, passo a passo

  1. Muito obrigado.
    Durante muitos anos não vi televisão, algumas alterações na minha vida tornara-me um telespectador compulsivo, ao me aperceber de dependência consegui arranjar força para pensar, hoje julgo estar curado.
    Recomendo a outros que parem de ver televisão durante quinze dias para sentirem a diferença entre pensarem com a cabeça dos outros e pensar com a própria!
    Considera-me um tipo anti-social que não é exemplo para ninguém, um dinossauro, um fóssil, etc.
    A televisão é uma (droga-dura) a unica legal, por isso não interessa clinicas de reabilitação.
    A caixa magica que mudou o mundo tem a admirável capacidade de formatar a mente voluntaria e incondicional dos telespectadores.
    Graças ao seu texto consigo agora perceber melhor como funciona.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s